dezembro 18, 2009

A mãe do ser

Elas costumam chorar, quando suas lágrimas molham o travesseiro, elas costumam chorar quando sua alegria e suas lágrimas, ultrapassam o céu. Elas costumam brigar, mandar, brincar, sorrir, comemorar, amar, de todo o coração elas amam. E elas estão sempre ali, guardada em um canto, como se fosse um brinquedo, que sempre que a gente quer, a gente pega, com a grande diferença, de ser quem é, e do carinho, e do apego, e do amor que a gente tem por elas. Elas costumam ficar ali, de cantinho, nos observando, sem poder fazer muita coisa, por que elas tem que nos deixar no mundo, e viver nossas vidas, para nos tornarmos adultos como elas. E elas ficam lá, envelhecendo, se decepcionando, sempre que a gente faz alguma merda, ou se orgulhando, cada vez que batalhamos e ganhamos. E tudo isso fica marcado naquele coração enorme que elas têm. Por que na verdade, ela não é só que nos deu a vida... ela é a melhor amiga, o melhor ouvinte, o melhor grilo falante, ela é a melhor, sempre a melhor. E sempre respeitão nossas decisões mesmo que achem que esta errado; ela é mãe, e ela ama com uma intensidade que é de um outro universo, ela ama muito. E o coração sofre, explode, como bomba quando a gente sofre, quando a gente morre, quando a gente vai embora.

- e o meu coração, pede você a qualquer minuto do meu dia, sempre, sempre. você é mãe, mas eu sou filha, e tenho direito de te mereçer, tenho direito de saber, de preocupar, de te ter, pra sempre. não te largo, em nenhuma circunstância, saiba que você pode ser a mãe, a amiga, a melhor, mas eu estárei aqui, sob qualquer motivo. Mãe;

o veneno


Ela fica tentando me fazer cansar, tentando... ela tenta me tirar do sério, mas ela não sabe, que do veneno que eu tomo, do veneno que eu possuo, ela nunca provou.
Ela fica achando que é mais forte que eu, que tem mais poder, que é mais amada.
Eu docemente gentil, ao ignora-lá, com uma dose a mais, de sutileza, e ela continua provocando, achando que o namorado dela, realmente a ama. Ela ainda não aprendeu todos os truques, todos os macetes da vida. Ela não sabe de nada, e do meu veneno, ela não faz idéia. Está formando uma teia, em que ela mesma, vai se prender. E quando ela ver que tudo aquilo que ela acreditava era ilusão. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAH, eu vou estar lá, sendo sua fada madrinha, e ajudando-a a retomar o caminho perdido, o caminho obscuro, que ela escolheu por opção, e quando ela ver, que a fada madrinha, não passa de madrasta má. Estarei eu lá novamente, só pra entregar mais uma vez, a minha dose perigosa de veneno.

dezembro 16, 2009

retomando o adeus



só o que eu sei, é que eu não quero estar lá quando estiver se acabando.
eu sei o que eu vi, eu sei o que eu ouvi, eu sei o que eu falei...
eu gritava, chorava, me debatia, eu gritava, e ninguém me ouvia, como se eu fosse invisivel, mas eu estava lá, eu estava lá todos os dias da minha vida, protegendo, e cuidando, de algo que não era meu, de algo que nunca foi meu. e quando acabar, eles irão ver que tinha alguém ali, que sempre avisou, sempre cuidou, sempre olhou. e eu sei que vai acabar, pois nada dura para sempre, não dura verdadeiramente. eu fui feita para dizer adeus, me desculpe. tudo vai desmoronar, e eu já não estarei mais lá para lhe salvar.
elas correm para o banheiro retocar a maquiagem, só para conquistar o mesmo cara, e nenhuma delas sabem, disso.
nenhuma delas sabe que é mais um jogo, em que só uma pode vencer. ou que as duas podem vencer.



ela alisa o seu cabelo, e veste a roupa mais brilhante que tem no armário, tira o peso de sua vida de patricinha, e as preocupações banais de seus pais, coloca seu salto agulha, e vai para o lugar mais badalado que encontrar, entra em contato com suas amigas, mais metidas, e mais patricinhas que ela, e se juntam à procura de um homem, para saciar a sede.


ela prende o seu cabelo em um rabo de cavalo barato, enquanto suas amigas insistem e lhe maquiar, insistem em lhe arrumar, insistem, insistem, e no momento, tudo o que ela mais queria, era ficar sozinha novamente, muita coisa com o que se preocupar, ela não queria sair.
ela só queria se divertir, mas nada que uma lata de leite condensado não resolvesse.

e elas acabaram aqui...

em um banheiro sujo, para retocar a maquiagem borrada, dois mundos, reunidos em uma só noite, para fazer exatamente a mesma coisa. para competir só mais um cara, só mais um.
e no final, ele não ficou com nenhuma delas, a namorada dele estava ali mais adiante, observando.
- as mulheres insistem em jogar, por um mesmo homem, mas de que vale?
no final da noite, com qual ele fica?

dezembro 13, 2009

ó negativo



- tem algo errado, algo muito errado.
- não tem nada de errado, você está muito estranha, o que aconteceu?
- eu não sei o que aconteceu, mais tem algo errado, você não é assim, eu te conheço. eu preciso de uma explicação, é meu direito. eu quero o saber o que você quer. se explica, por que isso não é de você.

Silencio, silencio.
ele chega numa tarde de domingo com seu perfume forte, com cheiro de homem. ele simplismente chega. e sem querer o coração pula, chuta, chora, grita forte, sorri, e para, ele simplismente para.
a garoa fria batendo, fazendo o frio nos esquentar mais e mais. e ele me encanta, me encontra, me beija, me encanta novamente. eu resisto, coração grita, clama, chora. manda embora.
e ele vai, ele simplismente vai embora, de novo, e de novo, e de novo.

"Eu sei que vou me arrepender quando o dia clarear, mais eu não poderia perder a chance de dizer adeus."

novembro 19, 2009

pede pra ter a saudade, e a vontade, não se encontra em qualquer lugar.
pode olhar ao seu redor, não tem mais ninguém ai, agora é só você.
então levanta, e para de chorar, por que o mundo não vai se lenvantar por você, ninguém se importa se você tá sozinha, o problema é todo seu, se vira com as suas malas pesadas, por que ninguém vai te ajudar a carrega-lás, presta atenção, eu só vou falar mais uma vez.
os seus problemas, são seus, os seus amores, são seus, as tuas magoas, tuas raivas, tuas dores mais profundas, são suas, suas esperanças, seus sonhos mais absurdos, tuas vontades mais malucas, tuas vida nem tão vividas, é tudo seu, e ninguém quer saber, ninguém vai te ajudar a carregar o peso de um tempo perdido, e de uma velhice não confortável. você foi avisada.

novembro 13, 2009


tantos erros, tantas palavras, tantos gestos... em vão.
as palavras que dissemos, era um vazio, não significou nada, era um branco imenso, que não nos levaria a lugar algum.
O nosso amor foi como fogo, que arde, mais sempre é apagado, de uma forma ou outra.
o tempo que passava, e a gente que perdia, tantas coisas que poderíamos ter vivido, tantas paixões... perdemos, e tudo isso por que ?
pra tentar reaver uma ilusão, tamanha era a nossa incapacidade, que nada conseguimos, não conseguimos reviver nosso objetivo, tamanha incapacidade, que perdemos.
Mas não fique triste, eu não o culpo por tentar viver um grande amor, não o culpo por tentar lutar, por cair e sempre levantar, por ter sido forte e suportar, serás um herói em minha história, e sempre será lembrado, sempre com a boa impressão, e jamais falarei em voz alta, todas aquelas brigas, e lágrimas, pois sei que no futuro, me arrependerei amargamente. Não chore com minhas palavras, e nem quando for embora, pois isso faço pelo nosso bem, e jamais querendo ver seu mal.
As lágrimas não fariam bem, nem à mim, nem à você.
Poderíamos ter nos encontrado, e vivido de outra forma, mais o destino mandou em nós, e nosso pior erro foi deixar que ele fizesse o que tivesse vontade. A gente manda no destino, no futuro, e em nossas vidas.
e você vai ser, quem quiser ser. se levante toda vez que cair, sorria toda vez que chorar, ria de si mesmo com seus erros, jamais se culpe por não ter conseguido, isso não o ajudará. se não conseguiu, tente de novo, e de novo. Por que a persistência, sempre acaba vencendo, e lembre de nós, como uma página virada, que apesar de dores, trouxe também alegrias.
Assim como a ampulheta conta o tempo, nós somos como a areia dentro dela, juntos, mais nem sempre no mesmo lugar.

novembro 07, 2009

Passos



A cada passo que eu dou, um obstáculo.
A cada montanha que eu subo, vejo outra maior no caminho.
Sempre encontro pedras maiores no caminho.
Sempre vou encontrar pessoas querendo que eu desista, sempre vou encontrar alguém e deixar no meio da estrada.
Sempre vou encontrar flores, flores com espinhos.
Sempre vai ter o sol pra me acordar nas manhãs.
Sempre vai ter a chuva à noite pra me entristecer.
Eu sempre vou encontrar amigos que vão me ajudar, e alguns que nem tanto assim.
Sempre vai aparecer alguém pra me derrubar quando eu estiver chegando no topo da montanha.
Minha caminhada vai ser dura, minha escalada, pior ainda.
Mas eu não posso desistir, por que eu tenho a minha vida esperando mais à frente.
E eu sei que quando eu chegar lá, eu vou ver o sol, o arco-íris.
Eu sei que eu vou conseguir chegar ao topo.
Se eu parar pelo que as pessoas me dizem, eu não vou chegar a lugar algum, por que o importante, é o que vem dentro de mim.
É o que eu sinto, é o que eu quero.
Ninguém vai acreditar na minha capacidade, ninguém vai acreditar em mim.
Mas o sucesso, depende só de mim. Ninguém vai me ajudar a chegar lá.

outubro 29, 2009

o importante, é que por cima, tem sempre alguém rindo.
isso é tão confortador. no, I'm just being ironic.
And the funny thing is that I do not think any grace.

outubro 28, 2009

a vida tem me cobrado paciência;
como se fosse fácil ter. fato

outubro 22, 2009

em cinco minutos, eu já fui embora três vezes.

Comunalmente acabado


Me apareceu com sua beleza descomunal, e fez com que eu me perdesse num ato ímpeto.
Me abriu aquele sorriso formal e educado, e pediu para que eu o acompanhasse em seu caminho.
Eu não pude recusar uma oferta assim tão tentadora, no caminho, ele me contava fases e amores.
Pude ver uma certa duvida em seus gestos, e sentimentos.
Senti medo, quis voltar. Mas já estava no meio da estrada.
Conforme eu o observava, percebi suas belezas em sua face desconfiada, e perdida.
Percebi que havia um brilho em seus olhos, que ninguém jamais tinha visto, ele tinha os olhos escuros, mas sua transparência era mais forte que o escuro em seus olhos, e seu brilho me encantou.
O seu sorriso, era de uma perfeição, que me parecia tão surreal.
Eu me encantei, me deixei levar.
Eu... me apaixonei pelo estranho, que tinha o sorriso perfeito. E eu sabia, que mesmo que ele fosse embora, levaria parte de mim com aquele sorriso, sempre estampado em sua face.
E eu pude mesmo sentir um pedaço de mim indo, quando ele foi. Só não pensei, que talvez o pedaço aumentaria cada segundo mais... e o estranho me deixou no meio da estrada, com uma parte de mim, presa no brilho daqueles olhos castanhos, um pedaço de mim, naquele seu sorriso.
Que me contagiou.
Eu acordei do sonho, e vi que eram seis horas a mais do que deviam ser, o meu quarto estava mais escuro do que de costume, e o outro lado da cama... vazio. Nenhuma alma além de mim.
O meu mar de lençóis desgrenhados em minha perna, me fazia tremer.
Eu estava sozinha outra vez, ele tinha ido de novo.
Debulhei-me em lágrimas outra vez.
Mas essa foi a última, ele não mais voltaria.
Fico aqui com minha solidão e lucidez, e você no seu mundo, com sua indecisão.

outubro 19, 2009

Hoje eu vi o sol se abrir com sua esplêndida beleza, ele veio me trazer uma mensagem.
Ele disse à mim, que sempre que eu estiver na solidão, para eu me lembrar, de como é lindo esse meu rosto sorrindo, disse para eu me lembrar que eu nunca vou estar sozinha, se eu souber lidar com os meus amigos. Disse também, que é com sorrisos que devemos enfrentar todos os problemas, pois nenhuma dor, sobrevive a um sorriso, por mais falso que ele seja.
O sol disse para mim hoje, olhar pra céu, e agradecer, por ainda estar aqui, mesmo com tantas vontades de desistir, disse que as pessoas que estão ao meu redor, precisam de mim para aprender mais, e que eu preciso delas, para conquistar a verdadeira e merecida sabedoria. Disse-me que garotos que não valorizam-me, não sabem ser dignos, e ainda não estão prontos, para a lição do sentimento, e que eles não possuem o tão glorioso merecimento de nós garotas.
Com essas palavras o sol se despediu-se, e tocou meu coração, ele disse-me que lágrimas, são boas, por que lavam a alma, mais não se deve viver delas, os sonhos são lindos, e podem se realizar, mas só depende de uma pessoa, e ninguém mais pode torna-los reais, pois é do meu suor e do meu sangue, que eles vão surgir. Disse-me que eu tenho a força para lutar pelo o que eu quiser, e que sempre que eu cair, eu me lembre dessas palavras, já partindo, ele me disse, para esperar com calma, pois tudo que a gente quer, um dia chega. Pois ele mesmo, em um dia chuvoso, emergiu sobre as nuvens, e me deixou essa mensagem.
A vida não é fácil, mais também não é tão difícil. Somos nós quem as fazemos, e se nós tivermos a fé, e a confiança em nós mesmo, conseguiremos atingir o inesperado, e esperado.
É só uma questão de tempo.
Adicionar imagem

outubro 18, 2009

Beija-Flor


Você não sabe o que é amor, nem tampouco, paixão. Se soubesse de verdade, não maltratava meu coração.
Parece um beija-flor que vai de boca em boca por aí. E suga todo o meu amor, e quando enjoa põe um fim.
Agora não estou mais disposto a te dar meu mel, procure logo um novo alguém pra te levar pro céu.
Você seguiu outros caminhos, e eu fiquei chorando aqui. Com sua vida de aventuras você vai seguir.

Voa beija-flor, vai da seu calor pra quem não te conhece, sai da minha vida, busque um outro amor. Você não me merece.
Voa beija-flor, você não vai mais sugar do meu amor. Vai sentir o amargo de outras bocas lembrando meu sabor.

outubro 17, 2009




















o FATO, é que você vai sentir a falta que eu senti de você.
o fato, é que você vai saber, por que eu fui embora.
o fato, é que eu não volto mais, e você só vai se tocar disso, quando eu estiver bem longe.
eu só queria um pouquinho de compreensão, e nem isso você me deu.
Sofra, você e suas indecisões, pois das minhas, eu já me livrei.

outubro 16, 2009

tornou-se irreal
















Durante o tempo que passamos, eu comecei a ouvir-te de forma diferente. Eu sentia suas dores, e sentia suas alegrias, meu coração, começou a bater, como o seu. E eu agia, por você.
Durante anos, eu me peguei, pensando, em como seria amar alguém, sentir falta, chorar, lamentar, e matar um eu, dentro de mim, por alguém.
Hoje vejo que amor, não é um só, e o que muda, é a quantidade de sentimento. Percebo que aquele amor que eu achava que tinha, não era nada, ele era irreal. Não há motivos para glória, e nem pesares.
Dores e amores, caminham juntas, de mãos dadas, e saem fazendo pegadinhas, em cada tolo que resolve, e se permite apaixonar-se.
Amores para a vida inteira não existe, existe a lembrança de um alguém. O para sempre não é real, e ninguém, pode dizer o contrário.
Realidade é coisa séria, e ninguém quer vê-la. Por isso, nós vivemos pensando o irreal.
Por isso, toda essa história, tornou-se irreal. E a falta dói no peito, e dói na alma.
Eu tenho que ir meu amor, mas eu não me esquecerei de você.

outubro 14, 2009

capitalismo inútil

pode ser fraco e chorar, ou pode ser forte e levantar.
no fundo não importa quem és, e não o que faz, no fundo só importa sua classe social.
seres humanos se acham tão inteligentes, e são capazes de torturar animais que não oferecem perigo algum.
o mundo é tão feio, e todos ficam vendo coisas perfeitas com olhos iludidos.
as pessoas vêem o que está acontecendo, e fingem que não vêem.
é tudo uma grande mentira, ninguém quer ser bom, ninguém quer gastar o seu dinheiro com coisas que pra eles não valem a pena, ninguém quer doar seu dinheiro. ricos são pessoas medíocres que ganham dinheiro às custas dos outros, e acham que tem o direito de nos menosprezar, como se nós não fossemos nada.
eles acham que são o poder, e não são nada, só pessoas avarentas e egoístas, que se acham melhores que os outros. na verdade eles são animais, eles sim são animais, sujos, e fedorentos.