novembro 07, 2014

E aí você cai na besteira, na burrice, de começar a gostar de alguém. Vai começar a temporada de se iludir sozinha de novo. É... Vamos lá.

outubro 29, 2014

Você jurou que não partiria meu coração...
Mas partiu a promessa e me quebrou.

fevereiro 17, 2014

Eu não sei.

Vejo hoje, perfeitamente, um coração dividido em dois pedaços. Meu coração. Dividido. Repartido em dois pedaços, duas partes completamente diferentes e ao mesmo tempo tão iguais. Eu consigo visualizar perfeitamente bem, esse órgão. Responsável pela vida que habita hoje o meu corpo. Cortado ao meio.
Cada vez mais difícil escolher a parte que fica e a parte que vai. Qual é menos importante. Qual vai doer menos quando partir em milhões e milhões de pedaços.

Eu vejo, hoje perfeitamente bem duas partes de um mesmo coração, meu coração. Partindo. Me deixando afundar na minha confusão. Vejo duas partes de mim, de um mesmo coração. Saindo. Fechando as cortinas sem aplausos ou vaias. Deixando o palco vazio.

Fechando o ato. Sozinho. Encontra-se um peito vazio, partido. Quebrado. Machucado.
F R I O

janeiro 12, 2014

Hoje

Precisei de alguns dias, meses, anos pra aprender. Aprender que certas coisas a gente não esquece, por mais que muito se queira. Aprendi, que as pessoas passam por nós e não vemos o quanto são importantes até que já deram as costas. Aprendi que existem algumas sensações que não dá para serem controladas e que quando sufocadas acabam trazendo dentro da gente um sentimento pior que dor. Auto piedade. Não acredito que possa existir nada pior do que auto piedade. Quando a gente se acha digno de pena porque não tem a coragem de mostrar o que esconde por dentro. Esse medo é terrível. Aprendi que é preciso coragem para sentir.