fevereiro 09, 2011

2 A.M.


Não é que faz falta, ou coisa assim.
É que de uma maneira ou outra, você sempre me vem a cabeça.
Não importa quanto tempo passa.
Eu ainda me rendo pelo frio das duas da manhã.
Parece que você nunca vai ser superado totalmente.
Por mais que eu te odeie, deixe de te odiar.
Te adore, te ame, te odeie de novo.
Algo seu ainda permanece em mim.
E isso machuca, as vezes menos.
As vezes mais.
E eu tô tão cansada.
Tô tão cansada de cair nos braços das duas da manhã.
E me lamentar, por pensar em você.
Por lembrar de tudo, e me machucar por tudo o que aconteceu.
Parece que está por debaixo da pele, algo que eu não consigo me livrar.
E que você já se livrou faz tempo.
Eu não queria você de volta, só que não tivesse sido do jeito que foi.
Por que tudo aquilo ainda dói como se fosse hoje.
Se eu dissesse que eu te superei totalmente, meu coração diria amém.
Mas eu me entrego para aquele momento, as duas da manhã.
E meu coração continua quebrado.



Neve cai na cidade
Branco em branco
A cor da esperança
Em uma noite sem perdão
Você me beijou em ruínas
Pecado no pecado
Agora, eu tenho que amar suas cartas
Escritas Na minha pele
Não posso dizer às estrelas
Das luzes do centro
Se eu disser que eu te esqueci
Meu coração vai dizer amém
Mas eu me deixo levar pelo frio das 2AM
Se eu admitir que eu não me acostumo a isso
Meu coração vai partir de novo?
Enquanto eu caio
Nos braços de 2AM

fevereiro 06, 2011


De todos os vários, textos que eu já escrevi pra você;
esse deve ser, o mais sincero,
e o mais machucado.
Ou talvez, seja só mais um.
Não tenho muita certeza.
Não tenho nenhuma certeza depois de tudo.
Também não sei muito bem explicar,
por que o coração chora,
toda vez que pensa em ir embora de uma vez.
Eu juro, que não queria ter que tomar medidas tão extremas.
Mas como eu disse antes, não tenho mais certeza das coisas.
Por que parece que aquele lindo sorriso,
já deixou de ser lindo a tanto tempo.
Por que parece que tudo aquilo,
que dissemos, nunca significou nada.
Por que parece que todo aquele gostar era muito fraco.
Por que agora, tudo parece tão confuso, tão escuro.
Tudo parece tão diferente daquilo que eu achei que conhecia.
O tudo me parece tão pouco agora.
Mas é que, se eu for embora agora, não vai ter mais volta.
E nós nunca vamos saber, se era pra ter sido.
Por que quando se trata de você, tudo se torna tão confuso.
Só que quando começa a machucar...
Acho que quando começa a machucar,
significa que está na hora de ir embora.
Acho que significa que a hora de ir embora, já até passou.
E eu fingi que não vi.
Mas como eu já disse,
não tenho muita certeza.
De quase nada.
Mas acho que, você já se entregou.
Acho que você já foi.

fevereiro 05, 2011


"A dor é uma coisa muito esquisita; ficamos tão desamparados diante dela. É como uma janela que simplesmente se abre conforme seu próprio capricho. O aposento fica frio, e nada podemos fazer senão tremer. Mas abre-se menos cada vez, menos ainda. Um dia nos espantamos por que ela se foi."
- Memórias de uma Gueixa -

fevereiro 03, 2011

Sabe o que é engraçado?
Você pensa que me conhece.
Mas na verdade não sabe da missa, nem sequer a metade.
E é exatamente isso que me diverte.