maio 27, 2010

Por que eu gosto é de rosas.


E não tem jeito, eu gosto é de rosas.
Mas agora é diferente.
O medo foi embora, e eu tenho ciencia de que,
se eu sofrer, é por que ainda não aprendi.
E eu sei, enquanto não aprender.
As rosas irão me furar, e me ferir.
Por que por mais lindas que elas sejam,
e por mais que seu aroma encante.
Ela ainda contém seus espinhos.
O dificil é suportar a dor.
Mas depois de um tempo,
acho que a gente nem sente mais.
Eu só quero esperar, e ver como isso vai acabar.
Uma rosa despedaçada, e um coração partido?
Não sei, mas não espero que seja assim.
Meu momento agora, é de deixar rolar, e ver no que vai dar.
Já que essa, parece ser sempre a melhor opção.

maio 26, 2010

dois bicudos - anacarolina e algumas modificações.


quando eu te vi andava tão desprevenida, que nem ouvi tocar o alarme de perigo.
e você foi me conquistando devagar, quando notei já não tinha como recuar, é.
e foi assim que nos juntamos distraídos, que no começo, tudo é muito divertido.
mas sempre tinha um amigo pra falar, é. que o nosso amor nunca foi feio pra durar.
Por mais que eu durma eu não descanso, por que mais que eu corra, eu não te alcanço.
Mas não tem jeito eu não sei como esperar, desesperar também não vou, não vou deixar você passar, como agua escorrendo nos dedos, fluindo pra outro lugar.
Ninguém pode negar, que o nosso amor é tudo, tudo que pode acontecer com dois bicudos;
não são tão poucas as arestas pra parar, mas é que o meu desejo não deseja se calar.
Até os erros já parecem ter sentido, não sei se fui traída. mas eu não vou trair
não te pedi uma conduta exemplar, mas é que a sua ausência é o que me doí no calcanhar
[...]
NÃO VOU DEIXAR VOCÊ PASSAR COMO AGUA ESCORRENDO NOS DEDOS, FLUINDO PRA OUTRO LUGAR!
será, sempre será, o nosso amor não morrerá.
Depois que eu perdi o meu medo, NÃO VOU MAIS TE DEIXAR!

maio 25, 2010


Eu sempre quis receber flores, mas parece que eu só recebo os espinhos.
Eu resolvi querer brincar com espinhos, e na brincadeira joguei meu coração.
Como a rosa ele é, eu já disse.
Tem os olhos belos, o cheiro estonteante.
E a cor vermelha, que deixa sem ar.
Mas tem também seus espinhos, que ferem.
Que me feriram...
Não foi tempo perdido,
eu só não sei se quero voltar atrás.
Se quero tentar.
Não sei se quero voltar a abraçar minha rosa.
É, eu admito.
Fui eu sim, que joguei meu coração nos espinhos.
E sim, fui eu que pulei do abismo.
Com minhas escolhas.
Eu me feri.
Eu só não sei mais, se quero minha rosa.
Minha rosa.
Com espinhos.

maio 24, 2010


Por que a gente reclama tanto da vida, enquanto ela tem TANTO a nos oferecer?

maio 22, 2010


Eu NÃO aguento esse meu blábláblá interior!

maio 17, 2010


Eu não sou criativa quando eu não estou apaixonada.
E isso, é um saco.

Afinal, pra que ter um blog, se você não escreve nele?
Pra entrar, todo dia, ler o que as outras pessoas escreveram, e pensar...
Ah, como eu queria ter inspiração...
Eu viajei pro meu passado hoje, por um CD.
É bom, é bom saber que eu nem sinto mais magoa, por quem eu achei que sentia.
É bom saber, que não tem mais ódio. Por que olhando pra aquelas fotos no CD, tudo o que eu senti; na verdade, quando eu vi a foto dele, eu não senti, eu não senti nada. E eu me sinto tão superior... Tão bem, como eu não me sinto a um ano. E é tipo, BOA agora eu me livrei!
E é tão bom me sentir livre.
Me sentir livre da magoa, da traição, da vingança, é como uma pedra que a gente a carrega a muito tempo, e de repente ela se espatifa e você pode finalmente, levantar e sorrir, sabe?
Eu me sentindo leve, eu achei que não seria assim, mas foi. E é tão ótimo.
Ah! Ouvir as musicas que eu ouvia na época, cara como é bom.
Eu tive tão bons momentos... Tipo, eu era feliz e não sabia? RS
Passado, passado. Eu pensei que o meu passado fosse, ruim. Daqueles que a gente nem gostaria de se lembrar, mas não é tão ruim assim. Errei, eu errei sim, e muito.
Mas quem não erra que atire a primeira pedra.
É fácil, viver, na verdade. A gente é que arruma coisinhas, pra tornar tudo mais difícil.
Eu tenho uma pessoa do meu lado agora, que tá me fazendo um bem tão grande, e nem sequer imagina... Ele é bom, e eu gosto dele. Mas eu não apaixonada, como eu pensei que estava.
Eu só estou livre. Só livre.


Pena é saber, que eu perdi todo o tempo que eu levei pra chegar aqui, consolo é saber, que eu ganhei todo o tempo, desde que eu cheguei aqui.

maio 06, 2010


Eu me apaixonei. Eu acho.
E ele não presta. Eu acho.
Me disseram que ele não é flor que se cheire,
mas esse cheiro, é tão refrescante.
Não, eu não me apaixonei, eu me encantei.
Eu me atrai, pela rosa, cheia de espinhos,
com cheiro, estonteante.
Mas se fosse paixão,
não seria triste não.
Por que não me importa,
quão mal, me faça;
se fizer, a escolha foi só minha.
E mesmo assim, saberei,
que o caminho, foi escolhido por mim.
Sozinha.
Eu gosto ele fala,
mesmo que ele fale demais.
Eu gosto da voz,
e dos olhos...
Dos olhos.