fevereiro 17, 2014

Eu não sei.

Vejo hoje, perfeitamente, um coração dividido em dois pedaços. Meu coração. Dividido. Repartido em dois pedaços, duas partes completamente diferentes e ao mesmo tempo tão iguais. Eu consigo visualizar perfeitamente bem, esse órgão. Responsável pela vida que habita hoje o meu corpo. Cortado ao meio.
Cada vez mais difícil escolher a parte que fica e a parte que vai. Qual é menos importante. Qual vai doer menos quando partir em milhões e milhões de pedaços.

Eu vejo, hoje perfeitamente bem duas partes de um mesmo coração, meu coração. Partindo. Me deixando afundar na minha confusão. Vejo duas partes de mim, de um mesmo coração. Saindo. Fechando as cortinas sem aplausos ou vaias. Deixando o palco vazio.

Fechando o ato. Sozinho. Encontra-se um peito vazio, partido. Quebrado. Machucado.
F R I O

Nenhum comentário:

Postar um comentário